Notícias Jonny Carvalho

Aplicativo coloca catadores de recicláveis no mapa! Veja aqui

Aplicativo coloca catadores de recicláveis no mapa! Veja aqui

Cataki

Desenvolvido pela ONG Pimp My Carroça, do grafiteiro e ativista Mundano, de São Paulo, o aplicativo batizado de Cataki ganhou,em fevereiro, em Paris, o grande prémio de inovação do Netexplo, observatório que estuda o impacto social e econômico de tecnologias digitais e premia as iniciativas consideradas mais inovadoras, em um fórum realizado em parceria com a Unesco.

Aplicativo indica os catadores de uma região

O aplicativo indica os catadores de uma região em um mapa com ícones de carroças, o veículo com que a maioria transporta os resíduos que coleta.

Cataki

Cataki

De acordo com a ONG, os catadores são responsáveis pela coleta de 9 em cada 10 quilos de material reciclado no país – mas não têm reconhecimento pelo papel que desempenham. O Censo de 2010 identificou no Brasil, na época, cerca de 400 mil catadores de materiais recicláveis.

O país gera mais de 200 mil toneladas de lixo por dia, mas uma parcela pequena vai para reciclagem – cerca de 13%, de acordo com o estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O aplicativo é uma plataforma colaborativa sem fins lucrativos, e os valores para uma coleta ficam a cargo da negociação entre as partes. Não há taxas para usar o app, mas a recomendação é que o catador seja pago pelo serviço, diz Pires – de acordo com a quantidade de material a ser coletado a distância a ser percorrida.

No aplicativo, os ícones de carroças levam a um curto porém simpático perfil apresentando cada catador, com foto, apelido, telefone, as áreas onde atua, os tipos de resíduos que coleta e uma breve história de vida.

Sobre o autor | Website

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.